Filtro de Mentes

Mês: novembro, 2014

Presença

Esse assoalho de madeira

cuja simetria direciona

o olhar ao belo e ao incansável.

Justo que o chão não seria preciso

se eu já soubesse voar como sabes

E como sabes

os teus pés,

limpos,

 não precisam tocar o chão,

não estar aquém dos meus,

mas além deles:

em minhas mãos.

São eles que repousam no ar

e que movem os ventos

num singelo movimento,

mas preciso.

Porém, belo está

repousado aqui

nesse belo chão

de madeira simétrico

aquém de mim.2014-11-30 18.02.46

Capistrano

Anúncios