Sobre a autora.

Capistrano (Thaís Capistrano), 96, Brasil. Sotero e baiana.

Amante de animais, poesias inocentes, pequenas coisas, grandes pessoas. Não cresceu, nos dois sentidos. Ainda sonha alto, sem medo de cair, embora toque no chão algumas vezes. Roubou as asas de Ícaro, personalizou e agora ele não reconhece mais. Carrega sempre um potinho de cera na bolsa, caso algum sol venha derrubá-la.

Uma certa noite, ouvindo uma certa música que não se lembra mais, descreveu amores num baile antigo. A partir disso, apaixonou-se por sua escrita e valoriza-se. Mas não está cega de amor por si mesma.  Hoje em dia, acha a narração sonhadora demais, apaixonada demais, mas não consegue deixar de amar.

Seu estado agora: Risca. Risca. Faísca. Risca. Mais. Risca. Fogo.

Estão me incendiando“, ela disse.

Anúncios